Booking.com

Descobrindo o Atacama: Valle de la Luna

Visitamos o deserto do Atacama na semana passada a convite do Tierra Hotels, uma das nossas redes de hotéis favoritas. O primeiro dia da viagem começou com um belo café da manhã e logo depois, partimos para fazer um dos passeios mais populares no deserto mais árido do mundo: o Valle de la Luna. Para te situar melhor, o Vale da Lua é uma das sete zonas da Reserva Nacional los Flamencos, que tem uma área total de aproximadamente 70.000 hectares e está localizado especificamente na Cordillera de la Sal. Além disso, o lugar foi cenário de filmes como Star Wars e é utilizado pela NASA para testar os seus veículos antes das futuras missões a Marte.

O local geralmente é o primeiro passeio dos turistas no Atacama porque a altitude máxima  de 2.600 metros  é ideal para acostumar o nosso corpo às condições climáticas e à altitude. Grande parte das excursões para o Valle acontecem durante a tarde, mas a equipe de guias do Tierra nos sugeriu fazer o passeio durante a manhã para evitar a aglomeração de turistas no entardecer.

O mais curioso -e bonito – dessa região é que a paisagem muda completamente conforme as mudanças climáticas. Há 4 anos o deserto do Atacama teve uma temporada de chuvas e mudou totalmente a superfície, já que  a mistura de água, temperatura e condensação fizeram o sal “subir” até a superfície, e a paisagem que antes era totalmente cor de argila hoje tem diversas áreas brancas.

valle-de-la-luna

O nome do Vale tem duas razões: além da aparência, um dos minerais presentes na região é o selênio, que em grego significa “lua”. Bem, mas vamos ao que interessa: os quatro pontos principais desse Vale que te fará sentir em Marte (ou na Lua).

O primeiro ponto que visitamos é conhecido como Duna Mayor, que é uma duna enorme que surgiu devido às barreiras naturais; elas são ativas e estão em constante mudança devido ao fluxo dos ventos no deserto. Para chegar até lá fomos de carro, e chegando na base, fizemos uma trilha de uns 20 minutinhos (andando devagar) e subimos até o topo – a caminhada é leve, portanto, não tem desculpa, apenas vá! 😀

valle-de-la-luna

A trilha, marcadinha e linda!

valle-de-la-luna

Os limites. Há uma grande vigilância, portanto, respeite!

valle-de-la-luna

valle-de-la-luna

Outro ponto alto do Vale da Lua é o Anfiteatro, outra formação geológica que deu origem a uma série de colinas que são surpreendentemente lindas!

valle-de-la-luna

valle-de-la-luna

Logo depois voltamos para o carro e em cinco minutos paramos para ver as Tres Marias, outra formação rochosa que passou por processos de erosão e desgaste e lembra a forma de três mulheres, uma delas carregando um bebê no colo.

valle-de-la-luna

No caminho de volta, queríamos parar para conhecer as Minas de Sal, mas infelizmente elas não estavam abertas para visitação. Ao invés disso, fizemos uma parada para conhecer melhor uma menina de bicicleta que tínhamos visto antes de fazer a última parada: uma russa que está viajando pela América do Sul apenas com a sua bicicleta e a sua coragem por 11 meses!

valle-de-la-luna

Informações Básicas

  • Se você quiser conhecer o Valle de La Luna de forma independente, é possível. Existem agências que  alugam carros e bicicletas em San Pedro. Caso você decida ir de bicicleta, o capacete é obrigatório.
  • Valor da entrada: 2.000 (aproximadamente R$8,00)
  • Fiz uma pesquisa nas agências em San Pedro e o preço das excursões variam entre $8.000-$10.000 pesos chilenos. As excursões geralmente duram 4 horas e partem às 16h (no verão) e às 15h (no inverno) para ver o pôr do sol.
  • Vá preparado: protetor solar para o rosto, hidratante labial, colírio, muita água e soro fisiológico. A aridez do Atacama pode fazer estragos se você não se hidratar bem.
  • Conhecemos um  casal de ingleses que tinham acabado de passar pelo Brasil e alugaram uma van super legal para rodar pelo Chile. Se você quiser estimar preços e mais informações, esse é o site: http://wickedsouthamerica.com/ (não conhecemos o serviço nem temos nenhum vínculo com a empresa, só achamos a ideia legal).

valle-de-la-luna * O blog Vou Contigo Lifestyle viajou para o Atacama a convite da rede Tierra Hotels.