Jeep Experience Jalapao

Seminário Sementes para o Futuro promove debates sobre sustentabilidade

O seminário online ” Sementes para o Futuro”, promovido pela Conservação Internacional e o Museu do Amanhã, tem como objetivo reconhecer e compartilhar diferentes visões sobre o valor da natureza e apontar soluções do presente para um futuro mais sustentável.

Vivemos um momento histórico no qual o futuro do planeta e o das próximas gerações está sendo decidido e a mudança que precisamos só pode ser coletiva. Como transformar perspectivas de valor em um mundo diverso, multicultural, com diferentes cosmovisões? Como encarar o mundo de forma mais sustentável, garantindo um meio ambiente saudável no futuro? Como achar um caminho que respeite o valor do outro sem deteriorar o meu? Como integrar visões para o bem comum?

Neste mês, em que celebramos o Dia da Terra, a Conservação Internacional e o Museu do Amanhã promovem o Seminário online Sementes para o Futuro, propondo diálogos sobre o futuro que queremos construir e quais caminhos podemos seguir para vivermos em um planeta mais próspero para todos. O próximo evento será transmitido ao vivo, dia 29/4, a partir das 17h, pelo YouTube do Museu do Amanhã.

No primeiro dia de seminário, que ocorreu na última quinta-feira, no Dia da Terra, o evento contou com jovens lideranças para uma conversa sobre o valor da natureza e o futuro que queremos. A mesa teve uma fala de abertura com Thomas Lovejoy, ambientalista e biólogo norte-americano especializado em biodiversidade. Em seguida, Miguel Moraes, Diretor Sênior de Programas da Conservação Internacional, mediou uma mesa com a participação de Amanda Costa, ativista formada em Relações Internacionais e empreendedora no Perifa Sustentável e Marilene Batista, jovem liderança da Reserva Extrativista de Cassurubá. A conversa sobre o papel da juventude nas transformações necessárias para um mundo mais sustentável está disponível no YouTube do Museu do Amanhã

“A gente precisa olhar para soluções políticas porque na solução individual eu tô impactando uma pessoa, tô impactando a mim mesmo. Na solução coletiva, eu tô impactando o meu entorno, estou impactando a minha comunidade. Na solução política, a gente consegue a escala. A gente consegue ampliar. A gente consegue impactar todo um estado, ou se for uma política nacional, todo o país. Então é muito importante que a gente cobre os tomadores de decisão, que a gente participe das consultas, que exista esse espaço e que a gente procure esse espaço. Porque é através das políticas públicas que a gente vai conseguir transformar a nossa situação”, destacou Amanda Costa, embaixadora da ONU juventude, ativista e empreendedora no Perifa Sustentável. 

No segundo dia de evento, na próxima quinta-feira (29/4), iremos refletir sobre  as soluções do presente para o futuro: o que estamos fazendo para a construção de amanhãs mais sustentáveis? Nesta mesa, mediada pela jornalista Daniela Chiaretti, teremos um debate com a participação de Luciana Villa Nova, gerente de Sustentabilidade da Natura e responsável pelo Programa Amazônia, Fabio Scarano, professor de ecologia da UFRJ, e Francisco Piyãko, ativista indígena e liderança do povo Ashaninka. Neste diálogo, serão abordadas as soluções praticadas no presente que buscam mitigar os efeitos dos desafios ambientais vividos em todo o planeta, para alcançarmos o futuro que queremos. O encerramento fica a cargo de Pedro Bial.

Já estamos vivendo uma crise climática e sabemos que pelo menos 30% das soluções para mitigar os efeitos desta crise advém da natureza. Por isso, temos que fazer valer a floresta em pé e restaurar cada vez mais florestas. É urgente o debate sobre iniciativas que promovam o desenvolvimento de economias sustentáveis e baseadas na conservação de áreas de extrema importância para as pessoas e para a natureza. Podemos transformar o futuro ao potencializar a restauração de florestas e a bioeconomia, ampliar áreas protegidas, fortalecer a governança de povos tradicionais e indígenas, fomentar o consumo consciente. Precisamos criar modelos de financiamento que favoreçam a conservação e estimulem a produção sustentável de commodities. Se engana quem acha que estamos falando apenas de biodiversidade e clima. Estamos falando de empregos, saúde, justiça social, bem-estar. Estamos falando do nosso futuro como humanidade. Precisamos avançar juntos, em um esforço de cooperação global, para alcançarmos um amanhã mais saudável, justo e sustentável para todos”, destaca Mauricio Bianco, vice-presidente da Conservação Internacional no Brasil.

Para Ricardo Piquet, diretor executivo do Museu do Amanhã, há muitas ideias, projetos e soluções para o futuro que estão sendo desenhados agora e é preciso reconhecê-los e valorizá-los. “A construção de novos amanhãs tem que ser coletiva, ou seja, tem que partir de toda a sociedade, numa união de forças entre poder público, empresas, instituições e pessoas”, afirma Ricardo Piquet, diretor presidente do IDG e diretor executivo do Museu do Amanhã.

Serviço:

Seminário Sementes para o Futuro

Programação completa nos sites da Conservação Internacional e Museu do Amanhã.

Datas e horário: 22 e 29 de abril, às 17h

Onde? No YouTube do Museu do Amanhã.