Booking.com

Lar de paisagens arrebatadoras, inóspitas e que enchem os olhares de quem a visita, a Patagônia, região localizada no sul do hemisfério sul, é um lugar fascinante. Um destino e tanto para os que optam sempre por explorar paisagens naturais e lugares exóticos no mundo. A primeira vez que eu pisei na Patagônia foi em 2013, onde conheci El Calafate, na Argentina, Puerto Natales, Punta Arenas, Torres del Paine e fiz um cruzeiro de expedição pelo Estreito de Magalhães até Cabo de Hornos, no Chile, esse último, seguindo os passos de Charles Darwin, tal qual como o desbravador o fez pela Terra do Fogo. Depois disso tive a oportunidade de voltar em 2015 para fazer o Trekking W em Torres del Paine, uma das trilhas mais cobiçadas na América do Sul, que por onde cinco dias caminhei 78km com um mochilão de 15kg nas costas subindo e descendo as montanhas. Foi uma experiência dura, mas também a melhor que já tive nos meus poucos anos de estrada. Dois anos passaram e cá estou novamente na Patagônia, meu lugar no mundo, a convite do Cruce Andino, empresa responsável pela travessia dos lagos que liga Puerto Varas (Chile) à Bariloche (Argentina). Poucos lugares do que já vi do mundo me trazem paz como a Patagônia. A energia da montanha mexe comigo, o ar puro, o vento gelado, os picos cobertos de neve, a comida, os vulcões, a gentileza das pessoas e a simplicidade, essa última, junto com a natureza bruta, torna esse lugar diferente de tudo, tudo mesmo. Por aqui as cores mudam de acordo com a época do ano, é possível ter neve, chuva e sol no mesmo dia, pode amanhecer um lindo dia de céu azul e em meia hora vir uma tempestade, e quando isso acontece, a gente organiza um churrasco, toma um chá, uma cerveja local, troca ideia com quem nasceu aqui ou quem veio conhecer e nunca mais voltou para casa. Um dia eu espero que eu consiga juntar em um mochilão o suficiente para viver uma temporada por aqui, porque hoje, mais que nunca, sinto que aqui é o meu lugar.

australis-patagonia-terra-do-fogo