Booking.com

Kuala Lumpur nunca fez parte da minha lista de lugares para conhecer antes de começar a nossa viagem de quatro meses pela Ásia, mas confesso que a nossa ida rápida à cidade me deixou encantado com tudo o que vi por lá. A cidade é impressionante, está no ranking dos destinos mais visitados do mundo e também entrou no ranking de melhores lugares para compras. Prédios gigantescos se entrelaçam no horizonte, grandes marcas estampam as vitrines dos vários shoppings, carros importados passam frequentemente pelas ruas, os restaurantes, cafés e bares possuem estilo, bom gosto e um requinte diferente das outras cidades asiáticas.

Tivemos pouco tempo na cidade – apenas 48 horas – já que decidimos fazer um stop na cidade só para ver as Petronas Twin Towers, mas depois percebemos a burrada que tínhamos feito em colocar apenas dois dias para conhecer a capital da Malásia. Três dias inteiros – fora o dia de chegada e saída – são suficientes para aproveitar as facilidades e a estrutura que a cidade oferece aos seus visitantes.

o-que-fazer-em-kuala-lumpur

Chegamos em um voo da Air Asia, passamos tranquilamente pela imigração e pegamos um táxi para o Mandarin Oriental, que nada mais e nada menos está localizado ao lado das famosas torres, localização melhor não há. Aproveitamos a tarde da quinta para descansar a viagem e curtir o hotel.

mandarin-oriental-kuala-lumpur

O que fazer em Kuala Lumpur

Os pontos turísticos mais visitados da cidade são as Petronas Twin Towers e as Batu Caves, mas há muitos outros lugares para conhecer. Uma dica legal é comprar um dos  walking tours que a Kuala Lumpur City Gallery oferece. Mesmo que você queira fazer tudo sozinho, vale a pena conhecer a loja da City Gallery, há uma exposição com a história da cidade, uma apresentação interativa incrível e uma loja de souvenir, impossível não comprar nada por lá. Ah, lá é onde fica o I s2 KL… Vale a pena!

o-que-fazer-em-kuala-lumpur

Googleei sobre a cidade e achei um post do blog 360 Meridianos e outro do site Viaje Aqui, ambos mostraram um tour básico e independente pela cidade. Anotei os lugares que queria conhecer e fizemos um tour independente, a pé e de táxi, basicamente o mesmo roteiro dos meninos do 360.

Começamos o dia fazendo umas comprinhas e em seguida contratamos um táxi para nos levar a Batu Caves e depois nos deixar na Merdeka Square, o restante fizemos a pé até a Chinatown – o nosso ponto final – onde pegamos um táxi de volta para o hotel.

Ok, sem enrolação… O que tem pra ver em KL?

Batu Caves

Um templo/santuário hindu que atrai milhares de fiéis e turistas por ano, principalmente durante o Thaipusam, o maior e mais espetacular festival hindu da Malásia, que ocorre entre Janeiro e Fevereiro de cada ano. Além das três cavernas, a principal atração é a estátua de um deus hindu na entrada. Subimos morrendo os 272 degraus até chegar na principal caverna, onde vários macacos tornam-se atrações para os turistas. O lugar também é popular para os amantes de escalada.

o-que-fazer-em-kuala-lumpur

Merdeka Square e Sultan Abdul Samad Building

Um lugar histórico para a cidade. A Merdeka Square está localizada em frente ao Sultan Abdul Samad Building – edifício construído para abrigar vários departamentos governamentais durante a administração britânica na Malásia. – O lugar é conhecido pelo fato da bandeira malaia ter sido hasteada pela primeira vez ali. E por essa razão, o lugar é o ponto de partida da National  Day Parade.

o-que-fazer-em-kuala-lumpur

City Gallery

Visita obrigatória para quem quer saber tudo sobre Kuala Lumpur. O Kuala Lumpur City Gallery é o órgão responsável pela promoção do patrimônio vivo, histórico e arquitetônico da cidade e trabalha em prol da promoção da cidade. Lá você poderá comprar diversos tours, assistir uma incrível apresentação em 3D sobre a cidade e levar uma recordação na loja de souvenir. www.klcitygallery.com

o-que-fazer-em-kuala-lumpur

Central Market

Com o mapa na mão, após visitar a City Gallery, fomos conhecer o Central Market, um mercado cheio de lojinhas de comida, bugingangas, souvenir e etc. Passamos bem rápido, só para conhecer mesmo e de lá seguimos para a Chinatown.

o-que-fazer-em-kuala-lumpur

Chinatown

Lojas de roupas, flores, bolsas, calçados, comida e o que mais imaginar você encontrará por lá. Como em várias cidades do mundo, a Chinatown de Kuala Lumpur é uma região com uma grande população de chineses dentro de uma sociedade não-chinesa. Fica pertinho do Central Market e vale uma visita.

o-que-fazer-em-kuala-lumpur

Petronas Twin Towers

Com 451.9 metros de altura, as Petronas Twin Towers são consideradas o sexto edifício mais alto do mundo, possuem 88 andares e juntas fazem parte do maior cartão postal de Kuala Lumpur, talvez até da Malásia. Tanto durante o dia como a noite, as torres são incríveis, dona de todos os clichês possíveis da arquitetura, é uma obra de arte do mundo moderno. Para informações sobre como visitar as torres e ter uma das vistas mais bonitas da cidade, acesse o site: www.petronastwintowers.com.my

o-que-fazer-em-kuala-lumpur

Informações básicas

Visto: não é necessário visto para brasileiros.

Moeda: Malásia Ringgit (MYR). Em abril R$ 1,00 é equivalente a RM 1,4681.

Onde ficar: Toda a área das Petronas Twin Towers é uma ótima área para se hospedar.

Como chegar: Saindo do Brasil, as companhias aéreas KLM, Ethiopian, Airfrance, Qatar, Emirates, Ethiad, Turkish e Lufthansa voam para o destino, mas sempre com escalas ou conexões.

Transporte na cidade: os táxis são uma ótima opção, mas quem desejar também poderá circular de metrô.

Como sair do aeroporto: Há um ônibus da Air Asia que custa apenas 8 Ringgit e te deixa na estação central, próximo a Little Índia, que fica a no máximo 1o minutos de táxi até as Petronas Twin Towers.

Táxi das Petronas x Batu Caves x Merdeka Square: 80 Ringgit.

*** Visitamos Kuala Lumpur em abril de 2014.

Tem alguma dúvida? Escreva para nós nos comentários desse post!