Booking.com

Todos sabemos que o Facebook é uma ótima ferramenta para acompanhar as viagens dos seus amigos e se inspirar através das páginas de diversos blogs (como a do Vou Contigo 😉 )e empresas relacionadas ao mundo do turismo. Mas e se finalmente o Facebook se transformasse em uma ferramenta essencial para a sua viagem e te salvasse em uma situação complicada, como por exemplo, lembrar que se esqueceu do seu passaporte na hora do check-in ou embarque?

Foi o que aconteceu com o Zach Klein, co-fundador do Vimeo. Ao chegar no aeroporto,  ele percebeu que esqueceu o seu documento e no momento do aperto, tirou o telefone do bolso, acessou o seu perfil no Facebook e mostrou para o funcionário para provar que ele era quem dizia, e adivinhem? Ele conseguiu embarcar e compartilhou a experiência no seu Twitter pessoal:

facebook-e-viagens

Ao chegar no destino final, Zach foi procurar entender as normas de identificação e comentou através da sua conta de Twitter que o que aconteceu não era nada extraordinário e que aparentemente, a TSA – Administração de Segurança de Transporte dos EUA – atualmente aceita  qualquer “banco de dados disponível ao público” como forma de identificação.

facebook-e-viagens

Muitas pessoas responderam questionando até que ponto o Facebook e outras redes sociais podem ser consideradas bases de dados públicas e a conclusão final ao ler os comentários é que como sempre, tudo depende da pessoa que analisa o caso. Será que utilizar as redes sociais como forma de identificação funcionaria no Brasil? Seria um alívio para os esquecidos,  sem dúvida!